2 MANEIRAS DE ALUGAR SEM FIADOR

casal olhando um papel

Fiador é aquela pessoa geralmente dona de imóvel na mesma cidade que será responsável pelo pagamento dos aluguéis e encargos caso o inquilino não quite seus débitos, devido à perda de emprego, por exemplo – uma forma de proteger o proprietário do imóvel. Essa modalidade deve ser prevista em contrato e, importante, escolhida de comum acordo.

Apesar de ser a opção preferida de ambas as partes, conseguir um fiador pode ser uma missão incrivelmente difícil quando nos mudamos para uma cidade nova, onde não conhecemos ninguém de confiança. Por isso, trouxemos até você outras alternativas para alugar uma casa ou apartamento sem precisar de fiador:

Seguro-fiança

Essa opção requer a contratação de um produto de uma seguradora; em caso de quaisquer eventualidades que comprometam o pagamento dos aluguéis, é ela que arca com a dívida. Mas, em contrapartida, o inquilino não recebe o valor investido quando o contrato acaba, como é com qualquer outro seguro.

Esse valor varia pode ser diferente de acordo com a seguradora, a cobertura e o perfil do locatário, e cobre não apenas os aluguéis e multas de atraso, mas pinturas, condomínio, IPTU e danos ao imóvel. A vantagem é que, além de ser possível parcelar o seguro-fiança em até 12x sem juros, ele varia por volta de 15% do valor do aluguel ao mês e de 2 a 3 vezes o valor do aluguel ao ano.

mulher falando no telefone

Fundos de investimento ou títulos de capitalização

Essa modalidade, bastante específica, é voltada para quem costuma aplicar em fundos de investimento. Ou seja, quando o inquilino deixa de pagar o aluguel, o proprietário do imóvel pode pedir que parte de suas cotas do fundo sejam transferidas para o nome dele – que escolhe o que faz, mantendo o dinheiro aplicado ou resgatando-o.

Outra alternativa oferecida, mas não prevista em lei, é adquirir um título de capitalização como garantia no aluguel, normalmente 12 vezes o valor do aluguel somado ao condomínio e IPTU, que deve ser pago à vista e antes da mudança ao imóvel (normalmente a seguradora solicita 48 horas para confirmação do pagamento do boleto).

Durante a vigência do contrato, além do rendimento do valor aplicado ser TR (Taxa Referencial), você ainda concorre a alguns sorteios da seguradora. O prazo mínimo de aplicação é de 12 a 15 meses, mas se o valor for resgatado antes (pela imobiliária, com ciência sua), há um deságio. E, ao final do contrato, se você não for inadimplente, recebe o principal corrigido.

alugando-sem-fiador

Tanto a modalidade seguro-fiança quanto os fundos de investimento ou títulos pode ser usada em locações residenciais e comerciais. E é bom lembrar: independente da opção escolhida, ainda é preciso comprovar renda de, no mínimo, três vezes o valor do aluguel para fechar contrato.

A grande vantagem dessas opções é não ter que depender de fiador, nem de ninguém, para alugar o que quiser. Conte com a Decisão para assessorá-lo nesse processo. 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre-se para receber nossos conteúdos:

Agradecemos sua inscrição!