Como funciona a permuta de imóveis?

1-shutterstock_490498309

Negociações são sempre complexas, mas com as que envolvem os imóveis, o cuidado precisa ser ainda maior. Para facilitar, os proprietários, interessados em aumentar a liquidez, estudam o recebimento de imóveis como parte de pagamento ou, em casos excepcionais, consideram até mesmo a permuta integral. Você já deve ter ouvido falar em permuta de imóveis, mas sabe exatamente como funciona? Na verdade, é bem simples. A permuta é a troca de dois ou mais imóveis e pode envolver uma parte da negociação em dinheiro. Essa ação pode elevar o número de interessados no imóvel, possibilitando mais agilidade nos negócios.

Para o vendedor, a liquidez é um fator importante, pois ao receber como parte de pagamento de seu imóvel um imóvel de menor valor, o número de possíveis compradores aumenta consideravelmente. Para o comprador, ele não precisa vender o seu imóvel, e a partir da venda, procurar um outro para aquisição, evitando assim uma série de desgastes tais como prazo para entrega do imóvel vendido e recebimento do imóvel adquirido, conciliar os recebimentos e pagamentos, riscos de atrasos, possibilidade de inadimplência, dentre outros.

shutterstock_564601114

Além disso, a legislação tributária, em caso de permuta, possibilita uma economia e até isenção de impostos para ambas as partes.É importante lembrar que as permutas não isentam as partes do pagamento das comissões para o corretor ou empresa intermediária da negociação, permitindo a cobrança das comissões sobre os valores integrais de cada imóvel envolvido, nos percentuais de acordo com a tabela do CRECI (Conselho Regional dos Corretores de Imóveis).

Nós, da Decisão Imóveis, estamos à disposição para sanar suas dúvidas sobre o assunto. Gostaríamos de saber se você já participou desse tipo de transação. Se sim, o que achou? Fato é que, se você estiver pensando em comprar ou negociar seu imóvel, consulte sempre um especialista e estude bastante o mercado. Assim, você conseguirá concretizar seu objetivo sem correr riscos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *